Governo e oposição vão realizar nova mesa de diálogo na República Dominicana

Foto: Presidência da República

Caracas, 13 Sep. AVN.- O presidente da República, Nicolás Maduro, aceitou nesta terça-feira um convite por parte do ex-presidente da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, e do governo da República Dominicana para realizar um encontro com representantes da oposição no país caribenho com o objetivo de continuar o diálogo entre ambas as partes.

"O ex-presidente Zapatero, o presidente Danilo Medina e o chanceler (Miguel) Vargas da República Dominicana sabem muito bem que tenho sido promotor deste diálogo e aceito esta nova jornada de diálogo", afirmou o chefe de Estado venezuelano durante uma jornada do conselho de ministros no Palácio de Miraflores em Caracas.

"Somente o diálogo é o caminho para abordar diferenças, para encaminhar um país, ajudar que nossa Venezuela tome o caminho da recuperação econômica com maior velocidade, acredito no diálogo e por isso saúdo este comunicado".

O governo será representado pelo dirigente socialista Jorge Rodríguez e uma delegação venezuelana.

"Nós somos homens e mulheres de palavra, eu acredito na palavra, no diálogo, na política como o exercício da verdade, de compartilhar, do debate de ideias e na liberdade de expressão", explicou em transmissão conjunta de rádio e televisão.

Após uma reunião com o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, o ministro de assuntos exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, anunciou, através de um comunicado divulgado pela agência EFE, a participação de setores da oposição venezuelana nestas mesas de diálogo.

"Estou feliz de saber que o diálogo com a oposição será retomado amanhã na República Dominicana sob a égide do presidente dominicano, Danilo Medina, e do ex-presidente do governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero", disse Le Drian citado pela EFE.

O governo da República Dominicana e o ex-presidente Zapatero divulgaram nesta terça-feira um comunicado conjunto em que convidam as duas partes ao diálogo.

"Convidamos formalmente ao governo e oposição a transitar a um processo de negociação e acordo político. Um processo que deve estar presidido pelo máximo respeito aos princípios da democracia, os direitos humanos, o compromisso social e a soberania nacional. Desenvolvido sobre a base de uma negociação formal e com garantias que deem confiança e credibilidade", afirma o texto divulgado na página web da chancelaria da República Dominicana.

As últimas mesas de diálogo contaram com a participação dos ex-presidentes Zapatero, Martín Torrijos do Panamá e Leonel Fernández da República Dominicana, assim como representantes da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e do Vaticano.

13/09/2017 - 08:08 am